• Laxante 13.12.2012

    SENAN
    Senna Alexandrina
    Identificação do Medicamento :

    Nomenclatura botânica :

    Senna alexandrina Mill ,Cassia angustifólia Vahl ou Cássia Senna L

    Família:

    Leguminosa

    Nome Popular:

    Sene

    Parte da planta utilizada:

    Frutos e folhas.
    “Medicamento fitoterápico registrado com base no uso tradicional.”
    “Não é recomendado o uso por período prolongado enquanto estudos clínicos amplos sobre o segurança não forem realizados.”

    Apresentações :

    Cápsula Gelatinosa Dura 50mg – caixa com 4 ou 8 ou 30 cápsulas
    Cada cápsula gelatinosa dura contém:
    Extrato seco de Senna alexandrina a 40% de senosídeos……………………………………………50 mg
    (equivalente à 20mg de derivados de hidroxiantracênicos expressos em senosídeos B)
    USO ADULTO
    USO ORAL

    Composição :

    Cada cápsula gelatinosa dura contém:
    Extrato seco de Senna alexandrina a 40% de senosídeos……………………………………………50 mg
    (equivalente à 20mg de derivados de hidroxiantracênicos expressos em senosídeos B)
    Excipientes: celulose + lactose, celulose microcristalina, dióxido de silício e estearato de magnésio.
    INFORMAÇÕES TÉCNICAS AOS PROFISSIONAIS DA SAÚDE

    Indicações :

    Senan (Senna alexandrina) está indicado no tratamento de quadros de constipação intestinal.

    Resultados da Eficácia :

    Sugestão e Estudos :

    1. ORTIZ, E. COSME. Estudo clínico terapêutico de la constipación con grageas de senósidos. Invest Med.Int; 19(1): 22-6 mayo 1992.
    2. Schulz, Hänsel,Tyler. Fitoterapia Racional. Um guia de fitoterapia para as ciências da saúde, 252-253, 2002.
    3. MASCOLO, N. Senna. A safe and effective drug. Phytotherapy Research, Volume 12 Issue S, S1 143-S1 145, 1998.

    Caracteristicas Farmacológicas :

    A ação laxativa do Senan é atribuída à presença de antraquinonas. O efeito purgativo é devido à irritação intestinal que estas substâncias provocam. As preparações contendo Senna alexandrina Mill, agem no intestino pelo aumento do peristaltismo sem afetar as funções do
    estômago e duodeno. Os hidroxiantracênicos glicosídeos (principalmente senosídeos A e B) não são absorvidos na parte superior do intestino, mas são convertidos pela microflora intestinal no ativo aglicona, a qual exerce seu efeito laxativo no cólon.

    O mecanismo de ação da droga se baseia em vários mecanismos:

    Glicosídeos antraquinônicos são hidrolisados pelos bacilos do cólon resultando em derivados antraquinônicos que agem diretamente na mucosa e submucosa do cólon causando um aumento de sua mobilidade propulsora, resultando num incremento do peristaltismo e,portanto, do trânsito intestinal, reduzindo sua capacidade de absorção de água e eletrólitos. Aumento de AMP cíclico nos enterócitos. Conforme a concentração de cálcio se altera, o cloreto entra no lúmen intestinal; o sódio e a água seguem por razões osmóticas para manter a eletroneutralidade (ação secretagógica). Escoamento dos complexos juncionais (barreiras terminais) entre as células endoteliais e o intestino grosso. O sódio e a água que já foram absorvidos podem entrar novamente no lúmen pelos complexos juncionais incompetentes. Bloqueio da bomba de sódio (sódio-potássio- ATPase) no epitélio intestinal ,inibindo a absorção de sódio e água (ação de antiabsorção). Influi na absorção/secreção de fluídos e eletrólitos do cólon. Os antranóides ligados a açucares são farmacologicamente inertes e entram inalterados no cólon. Lá são metabolicamente alterados por bactérias intestinais, liberando produtos que incluem antronas livres, consideradas os verdadeiros princípios ativos. A maioria dos metabólitos é excretada nas fezes. Uma fração quantitativamente indeterminada é absorvida e aparece como conjugados de glucoronídeo ou de sulfato na urina, tornando-a amarelo-escura ou mesmo vermelha se houver uma reação alcalina positiva.

    Contra Indicações :

    Senan está contra-indicado em casos de hipersensibilidade a quaisquer componentes da fórmula. Pacientes que apresentem obstrução
    intestinal ou processos inflamatórios (doenças inflamatórias intestinais, apendicite), não devem usar Senan devido às possíveis irritações
    da mucosa intestinal. Não há estudos sobre o uso de Senan em mulheres grávidas ou lactentes, portanto, nessas condições deve ser evitado.
    De acordo com a categoria de risco de fármacos destinados às mulheres grávidas, este medicamento apresenta categoria de risco C.
    Seu uso não é recomendado em crianças menores de 12 anos
    O uso de Senan não é recomendado na pediatria.
    “Este medicamento é contra-indicado para menores de 12 anos”
    “Este medicamento é contra-indicado para uso por mulheres grávidas ou amamentando”
    “Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista”

    Advertências e Precauções :

    Senan não deve ser usado em tratamentos muito longos, devido a atonias intestinais rebotes. Evite o uso contínuo por mais de duas semanas. Não há estudos sobre o uso de Senan em mulheres grávidas ou lactentes, portanto, nessas condições seu uso deve ser evitado. Os compostos contendo Senna alexandrina Mill, possuem em sua formulação compostos antraquinônicos que são excretados no leite materno, podendo lhe conferir uma cor amarronzada e causar diarréia nos bebês amamentados. Senan e outras drogas fitoterápicas que contêm antraquinonas como a Cáscara sagrada (Rhamnus purshiana), Aloe vera, e Ruibarbo (Rheum palmatum) podem aumentar o risco de contrações uterinas.
    Os compostos antraquinônicos podem causar um ingurgitamento reflexo dos vasos abdominais por toda pelve, com um aumento substancial do fluxo sanguíneo para o útero e seus anexos. Isso pode aumentar a intensidade do sangramento menstrual e, na gravidez,pode ampliar o risco de perda do feto. Deve ser evitado em crianças menores de 12 anos, e mais especialmente em crianças menores de 2 anos.
    O uso de Senan não é recomendado na pediatria. Até o momento, não há relato de efeitos prejudiciais em idosos.
    Use com cuidado em pacientes com outras doenças especialmente as cardiovasculares, pois o uso excessivo poderia levar a alterações
    eletrolíticas, como diminuição do potássio, aumentando, o risco de efeitos adversos de outras drogas utilizadas nesse grupo de pacientes.
    De acordo com a categoria de risco de fármacos destinados às mulheres grávidas, este medicamento apresenta categoria de risco C.
    “Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista”

    Interações Medicamentosas :

    São descritas interações medicamentosas com antiarrítmicos e glicosídeos cardiotônicos, pelo risco de hipocalemia e consequente
    potencialização de seus efeitos. Assim também, os diuréticos podem ter seu risco de indução a hipocalemia, exacerbado. Chama-se
    especial atenção para interações com a digoxina (pelo risco aumentado de hipocalemia), o warfarin (pode potencializar seus efeitos e
    causar sangramento) e diuréticos como (a hidroclorotiazida, clortalidona e furosemida, pelo aumento do risco de indução a hipocalemia).
    O aumento da motilidade intestinal pode estar associado a uma menor absorção de fármacos, especialmente em mulheres que fazem uso
    de anticoncepcionais hormonais. Os compostos contendo Senna alexandrina Mill possuem em sua formulação compostos antraquinônicos. A maioria dos metabólitos é excretada nas fezes; uma fração quantitativamente indeterminada é absorvida e aparece como conjugados de glucoronídeo ou de sulfato na urina, tornando-a amarelo-escura ou avermelhada.

    Cuidados de Armazenamento do Medicamento :

    Conservar em temperatura ambiente entre 15 e 30°C, protegendo da luz, calor e umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá
    próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem. Este medicamento é válido por 24 meses após a data de fabricação. Senan encontra-se na forma de Cápsulas gelatinosas duras, brancas ou quase brancas, inodoras, medindo aproximadamente 1,8cm de
    comprimento. “Número do lote, datas de fabricação validade: vide embalagem”
    “Não use medicamento com prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original”
    “Antes de usar, observe o aspecto do medicamento”.
    “Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.”

    Posologia e Modo de Usar :

    Cápsula gelatinosa dura 50mg: deve ser utilizado por via oral na dose de 1 a 3 cápsulas ao dia.
    *Posologia indicada de acordo com a dosagem indicada na monografia do livro PDR for Herbal Medicines.
    É recomendado manter o tratamento por no mínimo alguns meses sendo aconselhável uma pausa de tempo em tempo com redução
    gradual da dosagem no mês precedente.
    As cápsulas devem ser ingeridas com um pouco de líquido, independentemente das refeições.
    “Este medicamento não pode ser partido, aberto ou mastigado”

    Reações Adversas :

    Os quadros de reações adversas com o uso do extrato de Senan foram raros, e estes quando presentes foram leves, não havendo a
    necessidade da interrupção do tratamento. Entre as reações adversas puderam-se observar cólicas abdominais, vômitos e diarréia. Devido
    à queda de potássio sérico podem ocorrer câimbras musculares. Os efeitos adversos reais resultam quase totalmente do uso a longo prazo
    do medicamento, levando a sérias perdas de eletrólitos e de água, e eventual hiperaldosteronismo secundário. A hipocalcemia crônica piora a constipação e pode causar danos aos túbulos renais. Esses efeitos colaterais podem ser evitados com o uso de forma intermitente e em doses baixas, associados a adoção de outras medidas gerais, tais como a reeducação alimentar, com o aumento da ingesta hídrica e de fibras, e atividades físicas. “Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária – NOTIVISA, disponível em
    www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal”.

    Superdosagem :

    Doses elevadas de Senan podem provocar dor abdominal acompanhada de diarréia e perda de potássio. Em caso de ingestão voluntária
    ou não, proceder a um esvaziamento gástrico e controle hidroeleletrolítico principalmente dos níveis séricos de potássio.
    “Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações”

    Dizeres Legais

    Registro M.S: 1.1861.0102
    Responsável Técnico: Dra. Amanda Públio da Silva • CRF: 37.152
    Fabricado por:
    Ativus Farmacêutica Ltda.
    Rua Fonte Mécia nº 2050 • CEP 13270-000 • Caixa Postal 489 • Valinhos-SP
    CNPJ: 64.088.172/0001-41
    Indústria Brasileira
    SAC: 0800 771 20 10

    Posted by LucineumaSousa @ 17:09

    Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

  • Leave a Comment

    Please note: Comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.