• medicamento, remédio 25.07.2013

    foto-remedios-genericosO Ceará é o terceiro Estado do Nordeste em volume de vendas, com participação de 2,04% no Brasil

    São Paulo/Fortaleza. As vendas de medicamentos genéricos no Brasil somaram R$ 6,3 bilhões no primeiro semestre deste ano, segundo divulgou ontem a Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (PróGenéricos) com base nos dados do IMS Health. O número representa aumento de 23,5% ante igual período de 2012. Em volume de unidades, as vendas tiveram alta de 16%, chegando a 373,2 milhões de itens em todo o País.

    A performance dos genéricos tem se mostrado mais acelerada que a do mercado de medicamentos como um todo

    Terceiro estado do Nordeste em volume de vendas de genéricos, o Ceará responde por 2,04% da comercialização desse tipo de medicamento no Brasil. Por sua vez, as regiões Sul e Sudeste respondem, sozinhas, por 80% das vendas. De acordo com levantamento divulgado ontem, o primeiro detém 67% do mercado de genéricos, enquanto o segundo tem 13%. O estado com maior participação é São Paulo, com 43,05% das vendas.

    Ritmo menor

    Conforme a PróGenéricos, o setor continua em expansão, embora o ritmo de crescimento esteja mais fraco neste ano. Historicamente, essa indústria vinha crescendo entre 20% e 25% em volume de unidades e os fabricantes esperavam desempenho melhor este ano.

    No primeiro semestre de 2012, o faturamento com venda de genéricos havia crescido 33,1% na comparação com o ano anterior e, em volume, a alta havia sido de 21,7%. Para o segundo semestre deste ano, há expectativa de aceleração. A PróGenéricos espera que o setor encerre 2013 com 20% de crescimento em unidades vendidas.

    Mais informação

    “Ainda não participamos (na venda de medicamentos) nos patamares em que gostaríamos de estar”, afirma a presidente executiva da entidade, Telma Salles. Ela destaca, entretanto, que a procura pelos genéricos tem crescido continuamente. “Hoje, o genérico não gera mais dúvidas quanto à qualidade e à eficácia. Além disso, o acesso à informação e o acesso financeiro do brasileiro têm aumentado”.

    Performance

    A performance dos genéricos ainda é mais acelerada que a do mercado de medicamentos como um todo. Em dólares, a indústria brasileira movimentou US$ 13,4 bilhões em vendas e apresentou crescimento de 6,3% no primeiro semestre de 2013. Sem os genéricos, o crescimento teria sido de 4,3%.

    Posted by Lucio Sergio @ 19:30

    Tags: , , , ,

  • Leave a Comment

    Please note: Comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.