• Sem categoria 11.04.2012

    Diferentemente de alguns anos atrás, hoje em dia, é comum se deparar com uma farmácia de manipulação ao caminhar pelas ruas de Fortaleza. É que, impulsionado por tratamentos médicos cada vez mais individuais e que exigem dosagens específicas, o mercado atravessa um período de ascensão não só na capital cearense, mas em todo o Estado. No ano passado, alguns estabelecimentos obtiveram um crescimento de até 15% no número de clientes.

    De acordo com a gerente administrativa do Conselho Regional de Farmácia (CRF), Nirvana Monteiro, atualmente existem cerca de 50 farmácias de manipulação cadastradas no Ceará, sendo mais de 75% delas localizadas em Fortaleza. Segundo ela, a tendência é que a cada ano cheguem mais estabelecimentos deste tipo. “O mercado de manipulação realmente tem crescido bastante nos últimos anos, mas em outros estados os números são muito mais significativos”, comenta.

    Exigências

    Para abrir as portas, uma farmácia de manipulação precisa cumprir pelo menos 200 exigências da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do órgão de fiscalização do município onde está instalado. Tais exigências, segundo Nirvana Monteiro, dificultam a operação de estabelecimentos ilegais.

    “A fiscalização é rígida, pois se houver manipulação incorreta de alguns tipos de medicamentos os resultados podem ser letais. Pode até ser possível que algumas farmácias cadastradas no CRF fiquem irregulares por um período, já que às vezes ficam com um número de farmacêuticos abaixo do permitido, mas acho difícil a existência de farmácias de manipulação ilegais”, afirma.

    Demanda crescente

    Desde 2003 no Ceará, A Fórmula – farmácia de manipulação comercializa medicamentos, cosméticos e conta com um loja em quatro cidades do Estado: Fortaleza, Juazeiro do Norte, Tauá e Crateús. Segundo a auxiliar administrativa da empresa, Jeovanira do Nascimento, o número de clientes cresceu 15% em 2011 e a rede já avalia a possibilidade de abrir novas lojas. “O problema é que a concorrência também cresceu”, afirma.

    Segundo Jeovanira, todos os produtos manipulados precisam de prescrição médica para serem comercializados.

    “Mais em conta”

    “Muita gente não sabe, mas as farmácias de manipulação podem oferecer produtos mais baratos do que as drogarias convencionais“. A afirmação é de Carlos Andrade, farmacêutico responsável e proprietário de uma das farmácias de manipulação mais antigas do Ceará, a Farmaverde, inaugurada em janeiro de 1990, e que até hoje possui apenas uma sede em Fortaleza.

    Segundo uma pesquisa desenvolvida pela Farmaverde, uma substância encontrada em uma drogaria por R$ 30,00 pode sair por até metade do preço em algumas farmácias de manipulação. “Se as pessoas não se prendessem à essa cultura de comprar em estabelecimentos convencionais e passassem a pesquisar um pouco melhor, poderiam evitar muitos gastos”, comenta Carlos Andrade.

    De acordo com o proprietário da Farmaverde, o que pode encarecer um medicamento ou cosmético manipulado é a substância utilizada, que pode ser mais rara, ou a dosagem, que pode ser aumentada e até reduzida a pedido do médico para se adequar às necessidades específicas de cada paciente.

    Posted by Lucio Sergio @ 16:33

    Tags: , , , , , , , , ,

  • Leave a Comment

    Please note: Comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.