• Sem categoria 12.06.2013

    google

    O Google já enfrentou problemas por permitir que se fizesse publicidade sobre drogas e outros produtos ilegais em seus serviços, e agora os Estados Unidos partiram para cima da empresa novamente, pelo mesmo motivo.

    A Associação Nacional de Procuradores-Gerais dos EUA acusou o mecanismo de buscas da empresa de mostrar, no topo dos resultados, sites conhecidos por comercializar produtos falsificados. A empresa ainda estaria fazendo propaganda desses sites, que têm até vídeos no YouTube, conforme noticia o USA Today.

    O Google diz que combate o problema, mas ele não é novo. Em 2011, a companhia foi obrigada a pagar US$ 500 milhões por aceitar publicidade de farmácias canadenses fraudulentas que vendiam a norte-americanos.

    Em comunicado, a gigante de buscas afirmou que removeu nos últimos dois anos mais de 3 milhões de propagandas de farmácias ilegais. “E nós rotineiramente removemos vídeos flagrados por violar as diretrizes do YouTube sobre conteúdo perigoso ou ilegal.”

    Os procuradores, entretanto, afirmam que o esforço não é suficiente. Tanto que em todos os testes eles conseguiram encontrar facilmente links para sites que vendem produtos ilegais, drogas perigosas sem prescrição médica e outras falsificadas.

    Posted by Lucio Sergio @ 16:29

    Tags: , , , ,

  • Leave a Comment

    Please note: Comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.