• Sem categoria 05.08.2010

    Dipirona sódica é um medicamento antiinflamatório não-estereoidal (AINE) que é utilizada principalmente porquê analgésico e antitérmico.
    Sua utilização, no entanto, se encontra restrita a alguns paises, sendo extremamente popular no Brasil onde efetivamente é um dos analgésicos mais populares, ao lado do ácido acetil salicílico (AAS).

    AÇÃO TERAPÊUTICA – DIPIRONA (DIPIRONA SÓDICA)

    Analgésico e Antipirético.

    SUBSTÂNCIA – DIPIRONA (DIPIRONA SÓDICA)

    Dipirona Sódica

    CONTRA-INDICAÇÕES – DIPIRONA (DIPIRONA SÓDICA)

    A Dipirona está contra- indicada em pacientes com intolerância conhecida aos derivados pirazolônicos (antipirina, aminopirina e dipirona) ou pacientes com discrasias sangüíneas. É contra-indicado no primeiro trimestre da gestação. Na porfiria hepática e deficiência congênita de glicose 6-fosfato desidrogenase. Dipirona não deve ser administrada em altas doses ou por períodos prolongados, sem controle médico.

    INDICAÇÕES – DIPIRONA (DIPIRONA SÓDICA)

    Analgésico e antipirético

    APRESENTAÇÃO – DIPIRONA (DIPIRONA SÓDICA)

    Dipirona 1g, 500mg/ml, caixa com 100 ampolas de 2ml.Dipirona 2,5g, 500mg/ml, caixa com 100 ampolas de 5ml.

    COMPOSIÇÃO – DIPIRONA (DIPIRONA SÓDICA)

    Dipirona sódica ……………….. 1g
    Veículo q.s.p. ……………….. 1 ampola de 2ml
    Dipirona sódica ……………….. 2,5g
    Veículo q.s.p. ……………….. 1 ampola de 5ml

    POSOLOGIA E ADMINISTRAÇÃO – DIPIRONA (DIPIRONA SÓDICA)

    Criança de 5,5 a 7,5 Kg : 0,1 à 0,2 ml – somente intramuscular.Criança de 8 a 10 Kg : 0,1 à 0,3 ml – somente intramuscular.
    Criança de 11 a 15 Kg : 0,2 à 0,5 ml – IM ou IV.
    Criança de 16 a 23 Kg : 0,3 à 0,8 ml – IM ou IV.
    Criança de 24 a 30 Kg : 0,4 à 1 ml – IM ou IV.
    Criança de 31 a 45 Kg : 0,5 à 1,5 ml – IM ou IV.
    Criança de 46 a 53 Kg : 0,8 à 1,8 ml – IM ou IV.
    Adultos e adolescentes acima de 15 anos : 2 à 5 ml – IM ou IV.

    Se necessário Dipirona pode ser dada até 4 vezes ao dia, não excedendo a dose diária de 6 ml para adultos e acima de 15 anos.
    Doses maiores, somente à critério médico.
    Aplicar a injeção endovenosa lentamente, 1 ml/minuto. Não misturar medicamentos na mesma seringa.

    PRECAUÇÕES – DIPIRONA (DIPIRONA SÓDICA)

    O uso de Dipirona deve ser evitado nos três primeiros meses e nas últimas 6 semanas da gestação e, mesmo fora destes períodos, somente administrar em gestantes em casos de extrema necessidade.
    Em pacientes com asma e infecções respiratórias crônicas, bem como em pacientes com hipersensibilidade de qualquer tipo de substâncias não- medicamentosas, deve-se fazer um teste no início da aplicação, para prevenir a ocorrência de choque. Interromper a injeção após aplicar 0,1 à 0,2 ml e observar a reação do paciente por 1 a 2 minutos.
    Crianças menores de 3 meses de idade ou pesando menos de 5 Kg não devem ser tratadas com Dipirona, a menos que seja absolutamente necessário, pela possibilidade de interferência com a função renal.
    Dipirona deve ser administrada com cautela em pacientes com condições circulatórias instáveis (PA sistólica menor que 100 mmHg) e em pacientes com distúrbios hematopoiéticos.
    O uso de Dipirona em casos de amigdalite ou qualquer outra afecção da buco- faringe deve merecer cuidado redobrado, pois esta afecção pré-existente pode mascarar os primeiros sintomas de agranulocitose (angina agranulocítica), ocorrência rara, mas possível quando se faz uso da Dipirona.
    Nos tratamentos prolongados, aconselha- se o controle dos pacientes através de hemograma completo, porque a Dipirona pode produzir, neutropenia e agranulocitose.
    Dipirona deve ser usada sob controle médico.

    REAÇÕES ADVERSAS – DIPIRONA (DIPIRONA SÓDICA)

    Dipirona pode provocar, em pacientes sensíveis, reações de hipersensibilidade, com manifestações cutâneas do tipo alérgica. A reação de hipersensibilidade de maior importância, embora rara, é a ocorrência da forma alérgica da granulocitopenia ou agranulocitose. Se durante o uso de Dipirona surgirem manifestações cutâneas ou nas mucosas, principalmente na boca ou garganta, o tratamento deve ser imediatamente suspenso e consultar o médico. Pacientes com hipersensibilidade a outras drogas ou substâncias podem constituir um grupo de maior risco e apresentar efeitos colaterais mais intensos, até mesmo choque. Quando isto ocorrer deve- se suspender imediatamente o tratamento e tomar as providências médicas adequadas : colocar o paciente deitado com as pernas elevadas e as vias aéreas livres. Diluir 1 ml de Adrenalina 1:1000 em 10 ml de água para injeção e aplicar 1 ml desta diluição por via endovenosa e , a seguir, uma dose alta de glicocorticóide.
    Pode ocorrer hipotensão em caso de aplicação intravenosa muito rápida. É possível ocorrer dor e ou reações no local da injeção.

    Posted by Lucio Sergio @ 16:58

  • One Response

    WP_Modern_Notepad
    • ana andrea motta Says:

      estava aplicandu a medicaçao em um paciente ele relatou um pouco de dor no local, depois mais dor parei coma aplicaçao e o pcte ficou sudoreico, começou a endurecer os membros superiores retorcendo os dedos das maos e relatou formigamento nos braços .verificado sv tudo normal chamado o medico, puncionei uma veia com sf e realizei flebocortid 500mg e com meia hora ele estava bem. o que pode ter acontecido
      conversei com ele dois dias depois e o pcte relatou que o local da aplicaçao da dipirona ainda esta dolorido.

    Leave a Comment

    Please note: Comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.