•  

    femurid-é-um-suplemento-vitaminico-e-mineral-destinado-a-prevenção-e-ao-tratamento-auxiliar-da-desmineralização-ossea-pre-e-pos-menopausa

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    Femurid®

    carbonato de cálcio
    colecalciferol (vit. D)

    Apresentações:

    Comprimidos revestidos com carbonato de cálcio 1.250 mg (correspondente a 500 mg de cálcio elementar) e colecalciferol 210 U.I. Frasco na apresentação de 60 comprimidos revestidos e embalagens hospitalares com 10, 25 e 50 frascos com 60 comprimidos revestidos cada. Uso Oral,Uso Adulto e Pediátrico acima de 12 anos.

    Composição:

    Cada comprimido revestido contém: carbonato de cálcio (correspondente a 500 mg de cálcio elementar) ………………………. 1.250 MG colecalciferol (vitamina D) ………………………………………………………………………………… 210 U.I. Excipientes: crospovidona, povidona, butilidroxitolueno, edetato de sódio, ácido tânico, amido pré-gelatinizado, dióxido de silício, estearato de magnésio, álcool etílico, advantia preferred HS, dióxido de titânio e água de osmose reversa.

    Informações ao Paciente: 

    Para que este medicamento é indicado? 

    FEMURID® é um suplemento vitamínico e mineral destinado à prevenção e ao tratamento auxiliar da desmineralização óssea pré e pós-menopausal.

    Como este medicamento funciona? 

    FEMURID® é um suplemento vitamínico e mineral que se destina à reposição de cálcio e vitamina D (que ajuda na absorção do cálcio) no caso de deficiência dos mesmos.

    Quando não devo usar este medicamento? 

    Você não deve usar FEMURID® caso tenha alergia aos componentes da fórmula, aumento dos níveis de cálcio no sangue, problemas graves nos rins, sarcoidose (doença inflamatória que pode acometer órgãos como os pulmões, fígado e gânglios linfáticos) e eliminação excessiva de cálcio na urina. Este medicamento é contraindicado para uso por pacientes com problemas renais graves.

    O Que devo saber antes de usar este medicamento? 

    Se você tiver algum dos seguintes problemas de saúde, você deverá utilizar este medicamento sob supervisão médica: hipercalciúria leve (eliminação leve de cálcio pela urina), bem como insuficiência renal (problemas nos rins) crônica, ou quando há propensão à formação de cálculos renais. Informe seu médico para que ele realize o controle da eliminação urinária de cálcio e, se necessário, reduza a dose ou interrompa o tratamento. Você pode ter a absorção de cálcio reduzida caso tenha níveis baixos ou não tenha ácido clorídrico no estômago. Nestes casos, tome Femurid® durante as refeições.

    Gravidez e Amamentação:

    Informe seu médico a ocorrência de gravidez durante o tratamento ou após o seu término ou se está amamentando. Mulheres grávidas ou que estejam amamentando somente devem consumir este produto sob orientação do nutricionista ou médico. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou
    do cirurgião-dentista.

    Populações especiais:

    O uso prolongado de cálcio em idosos pode provocar prisão de ventre. A vitamina D não deve ser administrada em pacientes com altos níveis de cálcio no sangue e deve ser administrada com cautela em crianças (devido à maior sensibilidade aos seus efeitos), em pacientes com insuficiência dos rins ou cálculos, ou em pacientes com doença cardíaca, que apresentam maior risco de dano ao órgão caso ocorra aumento dos níveis sanguíneos de cálcio. As concentrações de fosfato no sangue devem ser controladas durante o tratamento com vitamina D, para reduzir o risco de calcificação em outras áreas. Seu médico poderá realizar o controle regular da concentração de cálcio em pacientes recebendo vitamina D, especialmente no início do tratamento e caso surjam sintomas sugestivos de toxicidade.

    Interações medicamentosas:

    A administração simultânea com medicamentos que contenham ferro, etidronato, fenitoína ou tetraciclinas deve ser evitada, pois a absorção dos mesmos é prejudicada. Nestes casos, os medicamentos devem ser ingeridos obedecendo-se um intervalo de tempo de pelo menos 2-3 horas. Em pacientes que utilizam digitálicos, altas doses de cálcio podem aumentar o risco de alterações do ritmo cardíaco. Diuréticos tiazídicos aumentam o risco de elevar os níveis de cálcio no sangue se administrados juntamente com a vitamina D e cálcio. Nestes casos, aconselha-se o controle das concentrações de cálcio no sangue. Informe seu médico. Alguns antiepilépticos (ex: carbamazepina, fenobarbital, fenitoína e primidona) podem aumentar a necessidade de vitamina D.

    Medicamento-substâncias químicas:

    O consumo excessivo de álcool, cafeína ou tabaco pode reduzir a quantidade de cálcio absorvida.

    Medicamento-exames laboratoriais:

    Não há dados disponíveis até o momento sobre a interferência de FEMURID® em exames laboratoriais.

    Medicamento-alimento:

    A absorção intestinal de cálcio pode ser diminuída pela ingestão simultânea de certos alimentos, tais como espinafre, ruibarbo, farelo de trigo e outros cereais. O uso excessivo e prolongado de suplementos de cálcio com leite ou derivados deve ser evitado. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

    Onde,como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

    Este medicamento deve ser mantido em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C). Proteger da umidade. Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original. Após aberto, Femurid® deve ser mantido em sua embalagem original e conservado em temperatura ambiente (15 a 30o C).

    Aspecto físico:

    Os comprimidos revestidos de Femurid® são oblongos lisos, branco a bege. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance de crianças.

    Como devo usar este medicamento?

    Você deve tomar os comprimidos com líquido, por via oral, durante as refeições ou conforme orientação médica. Risco de uso por via de administração não recomendada Não há estudos dos efeitos de FEMURID® administrado por vias não recomendadas. Portanto, por segurança e para eficácia deste medicamento, a administração deve ser somente pela via oral.

    Posologia:

    Tomar 3 comprimidos de Femurid® ao dia, durante as refeições ou conforme recomendação médica. Doses maiores devem ser ingeridas de acordo com a prescrição do seu médico. Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista. Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

    O Que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento? 

    Caso se esqueça de tomar uma dose, administre-a assim que possível. No entanto, se estiver próximo do horário da dose seguinte, espere por este horário, respeitando sempre o intervalo determinado pela posologia. Nunca devem ser administradas duas doses ao mesmo tempo. Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

    Quais os males que este medicamento pode me causar? 

    Reação muito comum (ocorre em 10% dos pacientes que utilizam este medicamento). Reação comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento). Reação incomum (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento). Reação rara (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento). Reação muito rara (ocorre em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento). O uso prolongado de cálcio em idosos pode provocar prisão de ventre. A ingestão excessiva de vitamina D pode causar o aumento dos níveis de cálcio no sangue e seus efeitos associados, incluindo maior excreção de cálcio pela urina, calcificação em outras áreas e dano cardiovascular e nos rins. É conhecido que a suplementação da dieta com vitamina D pode ser prejudicial para pessoas que já recebem ingestão adequada por meio da própria dieta alimentar e da exposição à luz solar, visto que a diferença entre as concentrações terapêutica e tóxica é relativamente pequena. Em casos raros, podem ocorrer distúrbios gastrintestinais leves. Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

    O Que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento? 

    Os sintomas que aparecem quando alguém usa uma quantidade maior do que a indicada de Femurid® são: reações gastrintestinais (somente em pacientes que recebem altas doses de vitamina D), sinais e sintomas da elevação de cálcio no sangue, ou seja, diminuição do apetite, enjoo, vômito, prisão de ventre, dor abdominal, fraqueza muscular, aumento na freqüência das micções, sede, sonolência e confusão; em casos severos, coma ou alterações do ritmo cardíaco. Caso você use uma quantidade maior do que a indicada de Femurid® interrompa o tratamento; no aumento severo dos níveis de cálcio no sangue, instituir infusão de solução de cloreto de sódio, forçar a micção e administrar fosfato oral. Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro
    médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 7226001, se você precisar de mais orientações.

    DIZERES LEGAIS

    M.S. 1.0385.0101
    Farm. Resp.: Alexandre Madeira de Oliveira – CRF/SC no 3684
    LABORATÓRIO FARMACÊUTICO ELOFAR LTDA.
    Rua Tereza Cristina, 67 – Florianópolis – Santa Catarina – CEP 88070-790
    CNPJ: 83.874.628/0001-43 – INDÚSTRIA BRASILEIRA
    S.A.C. 0800-600-1344 – sac@elofar.com.br – www.elofar.com.br
    Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas procure orientação médica.

    Tags: , , , , , , , , ,

  • vietrcal-c- prevenção-de-estados-patologicos-como-a-osteoporose-a-fraqueza-muscular

     

     

     

     

     

     

     

     

     

    Vitercal C

    ácido ascórbico
    carbonato de cálcio

    Identificação do Medicamento:

    Nome comercial: Vitercal C
    Nome genérico: ácido ascórbico (DCB 00104) + carbonato de cálcio (DCB 01748)

    Apresentação:

    Comprimido efervescente – 500mg + 600mg – Embalagem contendo um tubo com 10 comprimidos efervescentes.
    Uso Oral
    Uso Adulto e Pediátrico acima de 12 anos.

    Composição:

    Cada comprimido efervescente de VITERCAL C contém: % IDR* ácido ascórbico ………………………… 500 mg……………………………………………………………. 2.222,22% carbonato de cálcio …………………… 600 mg……………………………………………………………. 48,05% Excipientes q.s.p. …………………………………………………………………………………………………. 1 comprimido (ácido cítrico, benzoato de sódio, água deionizada, bicarbonato de sódio, ciclamato de sódio, corante amarelo crepúsculo, simeticona, aroma de laranja, petrolato líquido, macrogol, sacarina sódica, sacarose e álcool etílico). Cada comprimido fornece 240 mg de cálcio elementar. *Ingestão diária recomendada

    Informações ao Paciente:

    Para que este medicamento é indicado? 

    Prevenção de estados patológicos como a osteoporose e a fraqueza muscular. É indicado também para correção de estados carenciais de vitamina C e cálcio; estimulante das defesas orgânicas nas épocas de maior perigo de infecções; necessidades aumentadas de Vitamina C e/ou cálcio, que ocorrem em estados normais, como: gestação, lactação, crescimento, atividades esportivas, trabalho intenso e patológico como: doenças infecciosas e convalescença.

    Como este medicamento funciona? 

    VITERCAL C corrige os estados de carência de vitamina C e cálcio, estimula as defesas orgânicas nas épocas de maior perigo de infecção, supre as necessidades aumentadas de vitamina C e/ou cálcio que ocorrem em estados normais e patológicos.

    Quando não devo usar este medicamento? 

    VITERCAL C não deve ser tomado por pessoas com cálculos renais, cálcio aumentado na urina ou no sangue, insuficiência renal ou alergia a qualquer um dos excipientes. Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos. Atenção: Este medicamento contém Açúcar, portanto, deve ser usado com cautela em portadores de Diabetes. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

    O Que devo saber antes de usar este medicamento? 

    Pacientes diabéticos, hipoglicêmicos, hipertensos e cardíacos devem procurar orientação médica antes de tomar o produto, por causa do seu conteúdo de hidratos de carbono e sódio. Se o paciente já estiver usando remédios com ferro ou tetraciclina, deve tomar VITERCAL C 2 ou 3 horas antes ou depois desses medicamentos, pois o cálcio pode interferir na absorção deste. Pacientes em uso de remédios à base de digitálicos não devem tomar VITERCAL C, pois o cálcio aumenta a toxicidade dos digitálicos. O paciente deverá comunicar ao médico o uso de VITERCAL C, caso lhe seja recomendado fazer exames laboratoriais, pois a vitamina C pode interferir com os resultados de vários exames. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. O ácido ascórbico atravessa a barreira placentária, podendo causar escorbuto rebote no recém-nascido. Pequenas quantidades do ácido ascórbico e de seus produtos de metabolismo passam para o leite materno. Atenção: Este medicamento contém Açúcar, portanto, deve ser usado com cautela em portadores de Diabetes. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

    Onde, como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

    VITERCAL C deve ser conservado em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C), protegido da umidade. O prazo de validade de VITERCAL C é de 36 meses a partir da data de fabricação, desde que observados os cuidados de conservação. Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original. Após aberto, válido por 10 dias. VITERCAL C é um comprimido circular plano de coloração laranja e sabor laranja. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

    Como devo usar este medicamento? 

    De um a dois comprimidos ao dia. Dissolver o comprimido em meio copo com água e beber imediatamente após o término da diluição. A ingestão juntamente com alimentos não prejudica a absorção de VITERCAL C. Quando administrado por via de administração não recomendada, pode não ser obtido o efeito terapêutico desejado. Este medicamento não deve ser partido ou mastigado. Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

    Quais os males que este medicamento pode me causar? 

    Em algumas pessoas podem ocorrer transtornos gastrintestinais (azia e diarreia) de pequena intensidade. Em pessoas predispostas, o uso de altas doses de vitamina C pode ocasionar cálculos urinários de oxalato ou urato e o cálcio pode ocasionar cálculos de cálcio. Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

    O Que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento? 

    Interrompa o tratamento e procure um médico ou um hospital mais próximo. Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

    DIZERES LEGAIS

    MS 1.7794.0019
    Farm. Resp.: Humberto Ferreira Vieira – CRF/GO: 5204
    Fabricado por: CIFARMA – Científica Farmacêutica Ltda.
    Av. das Indústrias, 3651 – Bicas
    CEP: 33040-130 – Santa Luzia / MG
    CNPJ: 17.562.075/0003-20 – Indústria Brasileira
    Registrado por: MABRA Farmacêutica Ltda.
    Rod. BR 153, Km 5,5, Bloco ‘A’ – Jardim Guanabara
    CEP: 74675-090 – Goiânia / GO
    CNPJ: 17.562.075/0001-69 – Indústria Brasileira
    CAC: 0800 707 1212

    SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR, NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.

    Tags: , , , , , , ,

  • Colirio 06.02.2015 No Comments

    lerin-e-indicado-como-auxiliar-no-tratamento-das-conjuntivesLerin®

    cloridrato de nafazolina,fenolsulfonato de zinco

    Apresentações:

    Solução Oftálmica Estéril
    Frasco plástico conta-gotas contendo 24 ml de solução oftálmica estéril de cloridrato de nafazolina (0,5 mg/ml) e fenolsulfonato de zinco (1 mg/ml).
    Via de Administração Tópica Ocular
    Uso Adulto

    Composição:

    Cada ml (27 gotas) contém: 0,5 mg de cloridrato de nafazolina (0,018 mg/gota) e 1,0 mg de fenolsulfonato de zinco (0,037 mg/gota). Veículo: sulfato de berberina, clorobutanol, cloreto de benzalcônio, citrato de sódio diidratado, cloreto de sódio, glicerol, hipromelose, ácido clorídrico/ hidróxido de sódio e água purificada q.s.p.

    Informações ao Paciente:

    Para que este medicamento é indicado? 

    LERIN® é indicado como auxiliar no tratamento das conjuntivites.

    Como este medicamento funciona?

    LERIN® apresenta ação vasoconstritora (contração dos vasos sanguíneos), sedativa e descongestionante na hiperemia (vermelhidão) conjuntival.

    Quando não devo usar este medicamento? 

    LERIN® é contraindicado para pessoas que apresentam alergia a qualquer um dos componentes da sua fórmula. LERIN® é contraindicado para uso por pessoas que apresentam glaucoma de ângulo estreito ou predisposição ao mesmo.

    O Que devo saber antes de usar este medicamento? 

    Para não contaminar o colírio evite o contato do conta-gotas com qualquer superfície. Não permita que a ponta do frasco entre em contato direto com os olhos. LERIN® é um medicamento de uso exclusivamente tópico ocular.

    Uso durante a Gravidez e Lactação

    Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Na ocorrência de gravidez ou se estiver amamentando, consulte o médico antes de fazer uso de medicamentos.

    Uso em idosos:

    Não existem restrições de uso em pacientes idosos. A posologia é a mesma que a recomendada para as outras faixas etárias.

    Pacientes que utilizam lentes de contato:

    Tire as lentes antes de aplicar LERIN® em um ou ambos os olhos e aguarde pelo menos 15 minutos para recolocá-las.

    Interações medicamentosas:

    Não são conhecidas interações com outros medicamentos. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

    Onde, como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

    LERIN® deve ser armazenado em temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C) e ao abrigo da luz.  Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original. Após aberto, válido por 90 dias. LERIN® é uma solução estéril límpida amarelo-esverdeada. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

    Como devo usar este medicamento? 

    Você deve usar este medicamento exclusivamente nos olhos.
    *Antes de usar o medicamento, confira o nome no rótulo para não haver enganos. Não utilize LERIN® caso haja sinais de violação e/ou danificações do frasco.
    *A solução já vem pronta para uso. Não encoste a ponta do frasco nos olhos, nos dedos e nem em outra superfície qualquer para evitar a contaminação do frasco e do colírio.
    *Você deve aplicar o número de gotas da dose recomendada pelo seu médico em um ou ambos os olhos.
    *A dose usual é de 1 a 2 gotas aplicada no(s) olho(s) afetado(s), de 2 em 2 horas ou a critério médico.
    *Feche bem o frasco depois de usar.
    *Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação de seu médico
    ou cirurgião-dentista.

    O Que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento? 

    Você deve retornar a utilização do medicamento assim que se lembrar seguindo normalmente os intervalos de horários entre as aplicações até o final do dia. No dia seguinte, retornar aos horários regulares. Em caso de dúvidas, procure a orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

    Quais os males que este medicamento pode me causar? 

    Assim como qualquer medicamento, podem ocorrer reações indesejáveis com a aplicação de LERIN®. Em doses excessivas e uso prolongado, podem ocorrer os seguintes sintomas: hiperemia (vermelhidão) dos olhos, visão turva, pupilas dilatadas, dor de cabeça, nervosismo, náuseas e aumento da sudorese. Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

    O Que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento? 

    Em geral, superdoses não provocam problemas agudos. Se uma dose muito grande for colocada acidentalmente no olho, você deve lavá-lo com água em abundância ou soro fisiológico. Se acidentalmente for ingerido, beba bastante líquido e procure orientação médica. Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

    Reg. ANVISA/MS – 1.0147.0031

    Farm. Resp.: Elizabeth Mesquita

    CRF-SP nº 14.337

    Qualidade e Tradição a Serviço da Oftalmologia
    Registrado por: Allergan Produtos Farmacêuticos LTDA
    Av. Dr. Cardoso de Melo, 1855
    Bloco 1 – 13º andar – Vila Olímpia
    São Paulo – CEP 04548-005
    CNPJ: 43.426.626/0001-77
    Fabricado por: Allergan Produtos Farmacêuticos LTDA
    Guarulhos, São Paulo
    Indústria Brasileira
    ® Marca Registrada de Allergan, Inc. SAC: 0800-14-4077
    Discagem Direta Gratuita
    SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR, NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.
    Papel Reciclável
    © 2013 Allergan, Inc

    Tags: , , , , , , , , ,

  • vitaum-é-indicado-para-os-casos-de-deficiencia-de-vitamina-B1Vitaum

    cloridrato de tiamina

    Forma Farmacêutica e Apresentação: 

    Comprimidos revestidos de 300mg: Embalagem contendo 30 comprimidos.
    Uso Adulto
    Uso Oral

    Composição:

    Cada comprimido revestido contém:
    cloridrato de tiamina (vitamina B1)…………………………………………………………………………………………….300mg*
    *sobredose de 5% e correção de 4% devido a umidade. Excipientes: álcool etílico, povidona, estearato de magnésio, dióxido de titânio, hipromelose e macrogol.

    Para que este medicamento é indicado? 

    (cloridrato de tiamina), conhecida como beribéri; na profilaxia da Síndrome de Wernicke Korsakoff (doença causada pela deficiência de tiamina, frequentemente relacionada ao alcoolismo). Vitaum também é indicado para pessoas com necessidades aumentadas de tiamina, que se encontram sob o risco de desenvolver uma carência desta vitamina, como por exemplo, pessoas que fazem uso abusivo de álcool e pessoas que passaram por cirurgia de redução de estômago.

    Como este medicamento funciona?

    Vitaum é útil para prevenir e tratar a deficiência de vitamina B1. A vitamina B1 é essencial para o crescimento e metabolismo em animais, plantas e microorganismos. A vitamina B1 participa de processos metabólicos importantes do sistema nervoso, coração, células do sangue e músculos e também do metabolismo de carboidratos. A sua deficiência é associada à falta de apetite, fraqueza, irritabilidade, alterações na função cardíaca e anormalidades neurológicas.

    Quando não devo usar este medicamento? 

    Vitaum não deve ser utilizado por pacientes que apresentam hipersensibilidade conhecida aos demais componentes da formulação. Não há restrições específicas para o uso de Vitaum em pacientes idosos. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Este medicamento é contraindicado na faixa etária inferior a 12 anos.

    O Que devo saber antes de utilizar este medicamento? 

    Advertências e Precauções:

    Vitaum não deve ser administrado por períodos prolongados em doses superiores às recomendadas.

    Interações Medicamentosas:

    Não existem registros de interações de vitamina B1 (via oral) com outras drogas.

    Interações com Alimentos e Testes Laboratoriais:

    Não há dados disponíveis até o momento sobre a interferência de Vitaum com alimentos e em testes laboratoriais. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

    Onde, como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

    Vitaum deve ser mantido em temperatura ambiente (15°C a 30°C), protegido da luz e umidade. Este medicamento tem validade de 24 meses após a data de fabricação. Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

    Características físicas:

    Vitaum apresenta-se na forma de comprimidos revestidos, semi abaulado liso de coloração branca. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

    TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

    Como devo usar este medicamento? 

    Recomenda-se tomar 1 comprimido ao dia ou a critério médico. O comprimido deve ser ingerido com água ou um pouco de líquido. Componente do Vitaum 300mg/com Dose: 1 comprimido/ dia *IDR %IDR (RDC 269/05) Tiamina 300mg 1,2mg 25.000,00%%IDR = Ingestão Diária Recomendada. Este medicamento não pode ser partido, aberto ou mastigado. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

    O Que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento? 

    Caso haja esquecimento da ingestão de uma dose deste medicamento, retome a posologia prescrita sem a necessidade de suplementação. Você pode tomar a dose deste medicamento assim que lembrar. E não exceda a dose recomendada para cada dia. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

    Quais os males que este medicamento pode me causar? 

    Até o momento, não existem evidências de reações adversas devido ao uso regular e prolongado de Vitaum, nas doses recomendadas. Reações alérgicas podem ocorrer quando o paciente for sensível a um ou mais componentes da fórmula. Pode ocorrer também dermatite de contato com o uso deste medicamento. Reações adversas embora raras: colapso cardiovascular; hipotensão; morte; cansaço; prurido; urticária; náusea; hemorragia do trato gastrintestinal; edema pulmonar; cianose; edema angioneurótico. Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do Serviço de Atendimento ao Cliente.

    O Que fazer se alguém usar uma quantidade maior que  indicada deste medicamento? 

    Não foram descritos até o momento, sintomas de superdosagem com o uso deste medicamento. Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

    VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

    N.º do lote, Data de Fabricação e Prazo de Validade: VIDE CARTUCHO.
    Registro M.S. nº 1.5423.0129
    Farm. Resp.: Rafaella C. A. Chimiti – CRF-GO n° 4262
    GeoLab Indústria Farmacêutica S/A
    VP. 1B QD.08-B Módulos 01 a 08
    DAIA – Anápolis – GO
    www.geolab.com.br
    CNPJ: 03.485.572/0001-04
    Indústria Brasileira

    Tags: , , , , ,

  • Zyrtec-indicado-no-alivio-dos-sintomas-nasais-e-oculares-da-rinite-alergica-e-urticariaZyrtec

    dicloridrato de cetirizina

    Apresentação:

    Comprimidos revestidos de 10 mg, em embalagem contendo 12 comprimidos.
    Uso Oral
    Uso adulto e Pediátrico a partir de 12 anos de idade.

    Composição:

    Cada comprimido de Zyrtec contém:
    dicloridrato de cetirizina ……………………………………….10 mg
    Excipientes* …………………..q.s.p…. …. …………………..1 comprimido
    * lactose monoidratada, celulose microcristalina, estearato de magnésio, dióxido de silício coloidal, opadry branco Y-1-7000 (hidroxipropilmetilcelulose/hipromelose, dióxido de titânio e macrogol)

    Informações ao Paciente:

    Para que este medicamento é indicado? 

    Zyrtec® é indicado o alívio dos sintomas nasais e oculares da rinite alérgica sazonal e perene e dos sintomas de urticária (tipo de alergia de pele que se apresenta, principalmente, como manchas vermelhas e coceira).

    Como este medicamento funciona? 

    Zyrtec® é um medicamento que contém o dicloridrato de cetirizina, uma substância classificada como antihistamínica.  Os anti-histamínicos bloqueiam a ação de uma substância química chamada histamina, que o corpo produz em resposta à presença de um alérgeno (substância capaz de provocar reação alérgica). As histaminas causam inchaço e congestão das vias nasais (entupimento do nariz), além de maior produção de muco, coceira na pele ou nos olhos, inchaço e outras reações alérgicas. Ao impedir a ação dessas substâncias, os anti-histamínicos diminuem os sintomas de alergia. O alívio dos sintomas costuma ocorrer nas primeiras horas após a ingestão de Zyrtec®.

    Quando não devo usar este medicamento?

    O uso de Zyrtec® é contraindicado se você tiver alergia conhecida à cetirizina ou a qualquer componente do medicamento, à hidroxizina ou a qualquer derivado piperazínico. O uso de Zyrtec® também é contraindicado se você tiver comprometimento grave da função dos rins. Se você tiver alguma doença hereditária rara, como intolerância a galactose, deficiência de lactase de Lapp ou má absorção glicose-galactose, você não deve tomar Zyrtec® na forma de comprimidos revestidos. ão é recomendado o uso de comprimidos revestidos em crianças com menos de 12 anos de idade, pois esta formulação não permite o ajuste adequado da dose. Para crianças menores de 12 anos é recomendada a utilização de Zyrtec® solução oral. Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos de idade. Este medicamento é contraindicado para uso por pacientes com insuficiência grave nos rins. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Durante o tratamento, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e sua atenção podem estar prejudicadas.

    O Que devo saber antes de usar este medicamento? 

    Nas doses terapêuticas não foram demonstradas interações clinicamente significativas com o álcool (para uma concentração de álcool no sangue de 0,5 g/L). No entanto, recomenda-se cuidado se houver a ingestão concomitante de bebidas alcoólicas com Zyrtec®. Deve-se ter precaução em pacientes com fatores de predisposição à retenção urinária (por exemplo, lesão da medula espinal, e hiperplasia prostática) considerando que Zyrtec® pode aumentar o risco de retenção urinária. Recomenda-se cautela aos pacientes epiléticos e àqueles que correm risco de convulsões. Este medicamento contém LACTOSE. Zyrtec® comprimidos não deve ser utilizado por crianças menores de 12 anos de idade. Recomenda-se utilizar a formulação pediátrica de Zyrtec®. Os testes de alergia cutâneos (de pele) são inibidos por anti-histamínicos é recomendado à interrupção desta medicação 3 dias antes do procedimento. A absorção da cetirizina não é reduzida com alimentos, embora a taxa de absorção seja reduzida. Se você tem problemas nos rins avise seu médico antes de usar este medicamento, pois ele deverá ajustar sua dose.  No caso de idosos com a função renal normal até o momento não há dados que indicam a necessidade de reduzir a dose de Zyrtec®. Efeitos sobre a capacidade de dirigir veículos e operar máquinas. Não exceda a dose recomendada pelo médico, principalmente se você tiver que dirigir ou operar máquinas. Essas atividades exigem atenção cuidadosa. Durante o tratamento, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e sua atenção podem estar prejudicadas.

    Gravidez e lactação:

    Zyrtec® não deve ser administrado durante a gravidez nem por mulheres que estejam amamentando. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

    Interações medicamentosas:

    Devido as características da cetirizina, nenhuma interação é esperada. Nenhuma interação medicamentosa significante na farmacocinética ou na farmacodinâmica foi relatada em estudos de interações com pseudoefedrina e teofilina (400 mg/dia). Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

    Onde, como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

    Mantenha o medicamento na embalagem original, em temperatura ambiente de 15ºC a 30°C, protegido da luz e da umidade. Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

    Características físicas e organolépticas:

    Comprimidos brancos. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso você observe alguma mudança no aspecto do medicamento que ainda esteja no prazo de validade, consulte o médico ou o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

    Como devo usar este medicamento? 

    Modo de uso:

    Uso exclusivamente oral. Os comprimidos devem ser engolidos com um copo de líquido.

    Posologia:

    Zyrtec® comprimidos, Adultos e crianças com idade superior a 12 anos. Um comprimido de 10 mg uma vez ao dia, por via oral. A duração do tratamento será determinada pelo seu médico, após a avaliação clínica. Em pacientes pediátricos que sofrem de insuficiência renal, a dose deverá ser ajustada individualmente, levando-se em consideração o clearance renal do paciente e o seu peso corporal.

    Pacientes com insuficiência hepática:

    Nenhum ajuste de dose é necessário em pacientes com insuficiência hepática isolada.

    Idosos:

    Até o momento, não existem dados que determinem a necessidade de reduzir a dose nos pacientes idosos com função renal normal. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico. Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

    O Que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento? 

    Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico ou cirurgião-dentista.

    Quais os males que este medicamento pode me causar? 

    Dados de ensaios clínicos:

    Reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento):
    sonolência;
    dor de cabeça;
    tontura;
    cansaço;
    boca seca;
    inflamação e dor na garganta;
    inflamação e irritação na mucosa do nariz;
    enjoos,
    desconforto gastrintestinal,
    diarreia.

    Dados pós-comercialização:

    Reações incomuns (ocorrem entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento):
    sensações de formigamento e picada na pele;
    coceira,
    reações alérgicas na pele;
    fraqueza muscular;
    mal-estar;
    agitação,
    diarreia.

    Reações raras (ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento):

    ganho de peso;
    aumento dos batimentos do coração;
    convulsões;
    urticária (alergia da pele caracterizada por manchas vermelhas e coceira),
    inchaço,
    hipersensibilidade;
    alterações na função do fígado;
    agressividade;
    confusão mental;
    depressão;
    alucinação;
    insônia.

    Reações muito raras (ocorrem em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento):

    diminuição das células do sangue responsáveis pela coagulação;
    alteração ou diminuição do paladar;
    movimentos involuntários do corpo, contrações musculares involuntárias;
    desmaio;
    tremor;
    distúrbios de visão, visão turva, movimentos rotatórios dos olhos;
    dificuldade para urinar, micção inadequada e descontrolada;
    angioedema (inchaço devido a reação alérgica);
    reações alérgicas medicamentosas fixas, reações alérgicas graves e potencialmente fatais; tiques nervosos.

    Reações não conhecidas (as ocorrências não podem ser estimadas com os dados disponíveis):

    perda ou alteração da memória.
    aumento de apetite
    pensamentos suicidas
    vertigem
    retenção urinária
    Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe a empresa sobre o aparecimento de reações indesejáveis e problemas com este medicamento, entrando em contato através do Sistema de Atendimento ao Consumidor (SAC), pelo telefone 0800 701 2233.

    O Que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento? 

    Se o paciente tomar uma grande quantidade de Zyrtec®, os principais sintomas podem ser: confusão mental, diarreia, tontura, cansaço, dor de cabeça, mal-estar, coceira, dilatação da pupila, inquietação, sedação, sonolência acentuada, aumento dos batimentos do coração, tremor e retenção urinária. Se você acidentalmente ingerir uma quantidade maior do que a receitada, procure socorro médico imediatamente. Não existe antídoto específico conhecido para a cetirizina. Caso ocorra superdosagem, seu médico deverá indicar o tratamento sintomático (direcionado para o que você está sentindo) ou considerar a realização de lavagem estomacal. A cetirizina não é eliminada efetivamente por diálise. Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações sobre como
    proceder.

    Dizeres Legais: 

    MS: 1.0107.0232
    Farm. Resp.: Edinilson da Silva Oliveira
    CRF-RJ No: 18875
    Registrado e fabricado por: GlaxoSmithKline Brasil Ltda.
    Estrada dos Bandeirantes, 8464 – Rio de Janeiro – RJ
    CNPJ: 33.247.743/0001-10
    Indústria Brasileira
    VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.
    Zyrtec_com rev_101070232_NCDS02.N_VP02

    Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

  • Antiácido 19.01.2015 No Comments

    sonrisal-e-indicado-como-antiacido-para-azia-ma-digestão-e-excesso-de-acidez-no-estomago-e-analgésico-para-alivio-da-dor-de-cabeçaSonrisal e Sonrisal Limão

    Bicarbonato de sódio, carbonato de sódio, ácido acetilsalicílico, ácido cítrico

    Apresentação:

    Embalagens com 5 e 30 envelopes de dois comprimidos efervescentes.
    Uso Oral – Uso Adulto

    Composição:

    Cada comprimido efervescente contém bicarbonato de sódio (1854mg), carbonato de sódio(400mg), ácido acetilsalicílico (325mg), ácido cítrico(1413mg). Cada comprimido efervescente de Sonrisal Limão contém bicarbonato de sódio (1644mg), carbonato de sódio (400mg), ácido acetilsalicílico (325mg), ácido cítrico (1507,08mg), aroma limão, D&C amarelo Nº 10(C.I. 47005) e aspartamo.

    Para que este medicamento é indicado?

    Sonrisal é indicado como antiácido (para azia, má digestão e excesso de acidez no estômago) e analgésico ( para alívio da dor de cabeça).

    Como este medicamento funciona? 

    Os componentes de Sonrisal (bicarbonato de sódio, carbonato de sódio e ácido cítrico) neutralizam o ácido produzido do estômago, aliviando o desconforto causado pelo excesso de acidez. O ácido acetilsalicílico atua como analgésico.

    Quando não devo usar este medicamento?

    Você não deve usar este medicamento se você tiver história de alergia a quaisquer componentes da fórmula ou a salicilatos, tiver história de úlcera ou sangramento no estômago, hemofilia ou suspeita de dengue.

    O Que devo saber antes de usar este medicamento? 

    Você não deve tomar mais do que a dose recomendada deste medicamento, pois poderá ter efeitos indesejáveis, tais como eructação (arroto), flatulência (gases) e distensão abdominal. Se você tiver doença dos rins, no fígado, pressão alta, asma, rinite, estiver grávida ou amamentando, ou usando medicamentos anticoagulantes orais, consulte seu médico antes de tomar este medicamento. Se você tem pressão alta, deve saber que este medicamento contém sódio, caso siga uma dieta com restrição de sódio, não deve tomar múltiplas doses deste medicamento, a menos que orientado por um médico. O Sonrisal Limão contém fenilalanina. Atenção fenilcetonúricos: contém fenilalanina. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião dentista. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

    Onde,como e por quanto tempo posso guardar este medicamento? 

    Você deve conservar Sonrisal em temperatura ambiente (entre 15ºC e 30ºC), protegido da luz e da umidade. Número do lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original. Sonrisal é apresentado em comprimidos arredondados, de cor branca. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

    Como devo usar este medicamento? 

    Você pode tomar um a dois comprimidos de Sonrisal, dissolvidos em um copo pequeno de água (200 mL), esperar completar a efervescência e beber de uma vez, podendo repetir o uso após 4 horas, conforme necessário. Você não deve ultrapassar a dose máxima diária recomendada, que é de 8 comprimidos deste medicamento a cada 24 horas. Siga corretamente o modo de usar. Em casos de dúvidas sobre esse medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação do seu médico ou cirurgião-dentista.

    O Que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento? 

    Você pode tomar este medicamento assim que se lembrar. Não tome doses com intervalo menor do que 4 horas e não exceda a dose máxima diária recomendada. Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

    Quais os males que este medicamento pode me causar? 

    Este medicamento pode causar algumas reações indesejáveis, tais como eructação (arroto), flatulência (gases), distensão abdominal, náusea e vômito. Você deve interromper o uso deste medicamento e consultar o seu médico, se você apresentar coceira, vermelhidão na pele, espirro, dificuldade para respirar, sangue nas fezes ou no vômito, zumbido ou inchaço. Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

    O Que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento? 

    Se você tomar quantidades excessivas deste medicamento, poderá apresentar vômito, desidratação, zumbido, tontura, surdez, suor excessivo, respiração mais rápida e profunda que o normal, confusão mental e coma.
    Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

    MS. 1.0107.0141.
    Farm. Resp.: Milton de Oliveira CRF-RJ 5522
    Fabricado por GlaxoSmithKline Brasil Ltda., Estrada dos Bandeirantes, 8464 – Rio de Janeiro – RJ
    CNPJ 33.247.743/0001-10
    Indústria Brasileira
    SAC 0800 021 15 29
    Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas procure orientação médica.

    Tags: , , , , , , , , ,

  • Warfarin-é-indicado-para-prevenção-primaria-e-secundaria-do-trombo-embolismo-venosoWarfarin

    varfarina sódica
    Comprimido

    Identificação do Produto:

    Forma Farmacêutica e Apresentação:

    Comprimido 5 mg: embalagem contendo 10 ou 30 comprimidos.
    Uso Oral
    Uso Adulto

    Composição:

    Cada comprimido contém:
    varfarina sódica………………………………………………………………………………………………………………5 mg Excipientes: amido, lactose monoidratada, corante vermelho ponceau 4R, estearato de magnésio e água purificada.

    Informações ao Paciente:

    Para que este medicamento é indicado?

    WARFARIN é indicado para a prevenção primária e secundária do trombo embolismo venoso (formação de trombos ou coágulos de sangue, dentro de uma veia, capazes de obstruir parcial ou totalmente o vaso sanguíneo), na prevenção do embolismo sistêmico em pacientes com prótese de válvulas cardíacas ou fibrilação atrial e na prevenção do acidente vascular cerebral (AVC, derrame), do infarto agudo do miocárdio e da recorrência do infarto. Os anticoagulantes orais também estão indicados na prevenção do embolismo sistêmico em pacientes com doença valvular cardíaca.

    Como este medicamento funciona?

    A varfarina sódica, princípio ativo de WARFARIN, é um anticoagulante que age na inibição dos fatores de coagulação dependentes da vitamina K. O objetivo da terapia com anticoagulante é reduzir a capacidade de coagulação do sangue, de modo a evitar a trombose e, ao mesmo tempo, evitar a ocorrência de sangramento espontâneo. A varfarina é rápida e completamente absorvida após a administração oral de WARFARIN. Seu início de ação anticoagulante, no entanto, só se verifica 24 a 72 horas após a administração oral, e seu efeito anticoagulante máximo pode ocorrer em 72 a 96 horas. A duração da ação de uma única dose de WARFARIN é de 2 a 5 dias.

    Quando não devo usar este medicamento?

    Você não deve utilizar WARFARIN nas seguintes situações: primeiras 24 horas antes ou após cirurgia ou parto; gravidez, especialmente durante o primeiro trimestre, devido à possibilidade de má formação fetal. A administração a gestantes em estágios mais avançados está associada à hemorragia fetal e aumento na taxa de aborto; aborto incompleto; doenças hepáticas ou renais graves; hemorragias; hipertensão arterial grave não controlada; endocardite bacteriana (inflamação da camada mais interna do coração causada por bactérias que entraram na circulação sanguínea); aneurisma cerebral ou aórtico; hemofilia; doença ulcerativa ativa do trato gastrintestinal; feridas ulcerativas abertas; hipersensibilidade (alergia) a qualquer um dos componentes da fórmula.

    Gravidez:

    Se administrado no primeiro trimestre da gravidez, WARFARIN pode causar pontilhado ósseo no feto e anormalidades faciais e do sistema nervoso central, que também podem se desenvolver após administração no segundo e terceiro trimestres. A administração a gestante, em estágios mais avançados da gravidez, está associada à hemorragia fetal e aumento da taxa de aborto. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou que possam ficar grávidas durante o tratamento. A varfarina é reconhecidamente teratogênica.

    O Que devo saber antes de usar este medicamento?

    Precauções e Advertências:

    WARFARIN não deve ser administrado a pacientes que apresentem sangramento ativo e, em geral, o médico não deve prescrever a pacientes com risco de hemorragia, embora possa ser usado com extrema precaução. Os idosos e pacientes com deficiência de vitamina K requerem cuidado especial, assim como aqueles com hipertireoidismo. Se ocorrerem complicações hemorrágicas graves, deve-se interromper imediatamente a administração de WARFARIN. Em caso de suspeita de alteração do efeito de WARFARIN, seu médico deverá monitorar, cuidadosamente, a sua atividade anticoagulante, a fim de se aumentar ou diminuir a sua dose, se necessário. Se houver perda ou ganho de peso, o médico deve ser informado, a fim de verificar a necessidade de ajuste de dosagem. Caso ocorra qualquer indisposição ou sintoma de causa desconhecida, o paciente deverá entrar em contato imediatamente com o médico. Uso em idosos, A administração de varfarina em idosos deve ser realizada com muita cautela e monitoramento frequente. Uso durante a lactação (amamentação) Embora a varfarina não tenha sido detectada no leite humano, a possibilidade de um efeito indesejável deste medicamento no lactante (criança que está sendo amamentada) não pode ser descartada. Caso você esteja amamentando, informe ao seu médico, pois as crianças devem ser monitoradas quanto ao aparecimento de hematomas e sangramentos. Informe ao seu médico se estiver amamentando.

    Interações medicamentosas:

    Deve-se ter cautela no uso de qualquer outro medicamento durante o tratamento com WARFARIN. A varfarina interage com diversos grupos de medicamentos, diminuindo ou potencializando seus efeitos. Recomenda-se solicitar orientação médica para a utilização de qualquer medicamento de venda livre, como, por exemplo, ácido acetilsalicílico, analgésicos, antitérmicos, etc. A atividade da varfarina pode ser potencializada por esteroides anabólicos (como: etilestranol, metandrostenolona, noretrandolona), amiodarona, amitriptilina/nortriptilina, azapropazona, aztreonam, benzafibrato, cefamandol, cloranfenicol, hidrato de coral, cimetidina, ciprofloxacino, clofibrato, cotrimoxazol, danazol, destropropoxifeno, destrotiroxina, dipiridamol, eritromicina, neomicina, feprazona, fluconazol, glucagon, metronidazol, miconazol, oxifenilbutazona, fenformina, fenilbutazona,feniramidol, quinidina, salicilatos, tolbutamida, sulfonamidas (ex: sulfafenazol, sulfinpirazona), tamoxifeno, triclofos, diflunisal, flurbiprofeno, indometacina, ácido mefenâmico, piroxicam, sulindacoe, possivelmente, outros analgésicos anti-inflamatórios, cetoconazol, ácido nalidíxico, norfloxacino, tetraciclinas e outros antibióticos de largo espectro, alopurinol, dissulfiram, metilfenidato, paracetamol,fármacos para tratamento de disfunções da tireoide e qualquer fármaco potencialmente tóxico ao fígado. Mulheres em uso de varfarina devem consultar o médico antes do uso concomitante de creme vaginal ou supositório de miconazol, pois pode haver potencialização do efeito anticoagulante. Tanto a potencialização quanto a inibição do efeito anticoagulante têm sido relatadas com fenitoína, ACTH e corticosteroides. A colestiramina e o sulcralfato acarretam diminuição da atividade da varfarina. A colestiramina pode também diminuir a absorção de vitamina K sem, no entanto, aumentar a atividade anticoagulante da varfarina. O efeito anticoagulante pode ser diminuído pela administração de vitamina K, inclusive como constituinte de alguns alimentos, como saladas verdes. A atividade anticoagulante da varfarina pode ser inibida por alguns fármacos, tais como: aminoglutetimida, barbiturato, carbamazepina, etclorvinol, glutatimida, griseofulvina, dicloralfenazona, primidona, rifampicina e contraceptivos orais. Interação medicamento-substância. A atividade anticoagulante pode ser aumentada com grandes quantidades ou ingestão crônica de álcool, particularmente em pacientes com insuficiência hepática. Não se deve ingerir álcool durante o tratamento com WARFARIN. Interação medicamento-alimento. Alimentos contendo vitamina K alteram a eficácia anticoagulante. Interação medicamento-exame laboratorial. Com exceção dos exames relacionados aos fatores da coagulação dependentes da vitamina K, que são deprimidos pela varfarina, não há referência de interferência significativa com outros exames laboratoriais. Informe seu médico ou cirurgião-dentista se você estiver fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

    Onde, como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

    Manter o produto em sua embalagem original e conservar em temperatura ambiente (entre 15º e 30ºC); proteger da luz e umidade. O prazo de validade é de 24 meses após a data de fabricação (vide cartucho). Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

    Aspecto físico:

    Comprimido rosa claro, circular, plano, sulcado. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

    Como devo usar este medicamento?

    A posologia de WARFARIN deve ser individualizada para cada paciente, de acordo com a resposta de TP/INR (valores obtidos através de exames de sangue) do paciente ao medicamento. Dosagem inicial Recomenda-se que a terapia com WARFARIN seja iniciada com uma dose de 2,5 mg a 5 mg ao dia, com ajustes posológicos baseados nos resultados de TP/INR. Manutenção Na maioria dos pacientes, a resposta é satisfatoriamente mantida com uma dose de 2,5 a 10 mg ao dia. A flexibilidade da dosagem pode ser obtida partindo-se os comprimidos ao meio. A duração da terapia para cada paciente deve ser individualizada. De modo geral, a terapia com anticoagulante deve ser continuada até que o risco de trombose e embolia seja eliminado. Este medicamento foi prescrito pelo médico para você. Por isso, nunca o administre a outra pessoa, pois pode ser prejudicial a ela, ainda que os sintomas sejam iguais. A dose do medicamento depende dos resultados de exames de sangue que você deverá fazer periodicamente, orientado por seu médico. Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

    O Que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?

    O efeito anticoagulante de WARFARIN persiste por mais de 24 horas. Caso você se esqueça de tomar a dose prescrita de WARFARIN no horário marcado, tomar no mesmo dia, assim que possível. No dia seguinte, a dose esquecida não deve ser adicionalmente ingerida e o tratamento deve ser seguido normalmente. A dose nunca deve ser duplicada. Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

    Quais os males que este medicamento pode me causar?

    Hemorragia de menor ou maior intensidade pode ocorrer durante a terapia com WARFARIN, em qualquer tecido ou órgão, manifestando-se como sangramento externo ou interno, associado a sintomas e complicações dependentes do órgão ou sistema afetado. Pode ocorrer também necrose da pele e de outros tecidos, êmbolos aterotrombóticos sistêmicos e microêmbolos de colesterol. Algumas complicações hemorrágicas podem apresentar sinais e sintomas que não são imediatamente identificados como resultantes da hemorragia. Estas reações adversas estão marcadas na tabela abaixo com um asterisco (*). Classe de sistemas de órgãos.
    Termo do Medra*
    Desordens do sistema linfático e sanguíneo.
    Anemia*
    Desordens cardíacas*
    Dor no peito*, hemorragia pericárdica
    Desordens endócrinas*
    Hemorragia da suprarrenal*
    Desordens oculares*
    Hemorragia ocular*
    Desordens gastrointestinais*
    Distensão abdominal, dor abdominal*, diarreia, disgeusia, disfagia*, flatulência, sangramento gengival, hematêmese, hematoquezia, melena, hemorragia retal, hemorragia retroperitonial, vômito.
    Desordens gerais e condições no local de administração.
    Astenia*, calafrios, fadiga*, mal-estar*, dor*, palidez*, inchaço*
    Desordens hepatobiliares*
    Hemorragia hepática, hepatite*
    Desordens do sistema imune*
    Reação anafilática, hipersensibilidade*
    Sistema musculoesquelético, tecido conjuntivo e desordens ósseas*
    Artralgia*, hemartrose, mialgia*
    Desordens do sistema nervoso*
    Tonturas*, cefaleias*, hemorragia intracraniana, parestesia*, paralisia*, hematoma espinhal.
    Desordens psiquiátricas*
    Letargia*
    Desordens urinárias*
    Hematúria*
    Desordens do sistema reprodutor e mama*
    Menorragia, hemorragia vaginal*
    Desordens respiratórias, torácicas e medias tinais*
    Epistaxe, dispneia*, hemoptise, hemotórax, hemorragia pulmonar alveolar, calcificação pulmonar*
    Desordens do tecido subcutâneo e pele*
    Alopecia, dermatite, dermatite bolhosa, petéquias, prurido, erupção cutânea, necrose da pele, urticária*
    Desordens vasculares*
    Síndrome dos dedos roxos*, embolismo arterial,
    embolia gordurosa, hemorragia, hipotensão*,
    necrose, choque*, síncope*, vasculite (*) sintomas ou condições médicas resultantes de complicações hemorrágicas.
    Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento. Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

    O Que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento?

    Em caso de superdose deve-se procurar orientação médica, através de seu médico ou de algum serviço hospitalar imediatamente. Um dos sintomas que pode ocorrer após uma superdose é hemorragia de qualquer tecido ou órgão. Os sinais e sintomas variam de acordo com a localização e extensão do sangramento. A possibilidade de hemorragia deve ser considerada em qualquer paciente sob terapia anticoagulante que sofra quedas, quando não houver um diagnóstico óbvio. Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

    VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

    Registro MS–1.0497.0210
    UNIÃO QUÍMICA FARMACÊUTICA NACIONAL S/A
    Rua Coronel Luiz Tenório de Brito, 90
    Embu-Guaçu–SP – CEP 06900-000
    CNPJ 60.665.981/0001-18
    Indústria Brasileira
    Farm. Resp.: Florentino de Jesus Krencas
    CRF – SP n° 49136
    Fabricado na unidade fabril:
    Trecho 1, Conjunto 11, Lote 6/12
    Polo de Desenvolvimento JK
    Brasília – DF – CEP: 72549-555
    CNPJ: 60.665.981/0007-03
    Indústria Brasileira
    SAC 0800 11 1559

    Tags: , , , , , , ,

  • recalpex-e-indicado-no-tratamento-dos-estados-de-hipovitaminose-do-complexob-e-suas-manifestaçõesRecalpex

     

    Identificação do Medicamento:

    Recalpex, Cloridrato de tiamina,Fosfato sódico riboflavin, Cloridrato de piridoxina, Cianocobalamina, Nicotinamida
    Dexpantenol.

    Forma Farmacêutica e Apresentação:

    Solução Oral – Frasco com 150 ml.
    USO ORAL
    USO ADULTO E PEDIÁTRICO
    “Contém 0,4% de etanol”
    Composição: Cada 15 ml de solução oral contém: * Adulto **Criança ***Criança **** Criança
    Cloridrato de tiamina (vit. B1) …………….. 15,00 mg 6.250 % 9.000% 7.500% 5.000%
    Fosfato sódico riboflavina (vit. B2)………. 2,00 mg 769,233% 1.200% 1.000% 666,67%
    Cloridrato de piridoxina (vit. B6) ………… 4,95 mg 1.903,85% 2.970% 2.970% 1.485%
    Cianocobalamina (vit. B12)………………… 49,95 mcg 10.406,25% 16.650% 12.487,50% 8.325%
    Nicotinamida (vit. B3)……………………….. 45,00 mg 1.406,25% 2.250% 1.687,50% 1.125%
    Dexpantenol (vit. B5) ……………………… 12,675 mg 1.353,80% 2.030,54% 1.353.69% 1.015,27%
    Veículo q.s.p………………………………………… 15,00 ml
    Veículo: sorbitol, metilparabeno, propilparabeno, álcool etílico, benzoato de sódio, EDTA dissódico, essência de laranja e água purificada. IDR – Ingestão Diária Recomendada
    * *Teor percentual do componente na posologia máxima relativo à ingestão diária recomendada para adulto.
    ** Teor percentual do componente na posologia máxima relativo à ingestão diária recomendada para crianças (valores calculados em relação a faixa etária de 1 a 3 anos).
    *** Teor percentual do componente na posologia máxima relativo à ingestão diária recomendada para crianças (valorescalculados em relação a faixa etária de 1 a 3 anos).
    *** Teor percentual do componente na posologia máxima relativo à ingestão diária recomendada para crianças (valores calculados em relação a faixa etária de 4 a 6 anos).
    **** Teor percentual do componente na posologia máxima relativo à ingestão diária recomendada para crianças
    (valores calculados em relação a faixa etária de 7 a 10 anos).

    Informações ao Paciente: 

    Para que este medicamento é indicado? 

    RECALPLEX é indicado no tratamento dos estados de hipovitaminoses do complexo B e suas manifestações:
    anemias carenciais devidas a dietas restritivas e inadequadas no período de gestação e aleitamento para crianças em fase de crescimento. É importante que sua alimentação seja adequada, balanceada e contenha as fontes de nutrientes necessárias para o organismo.

    Como este medicamento funciona? 

    RECALPLEX possui em sua fórmula diversos componentes do Complexo B, corrigindo de maneira completa e rápida, quadros clínicos decorrentes de carência de alguns de seus elementos. As vitaminas do complexo B, como quase todas as vitaminas, não podem ser produzidas pelo organismo, portanto, devem ser ingeridas através de uma alimentação balanceada.

    Quando não devo usar este medicamento? 

    Contra-Indicação:
    Não são conhecidas, até o momento, contra-indicações do uso do produto. Entretanto, o uso de RECALPLEX deve ser evitado em pacientes com hipersensibilidade conhecida a qualquer um dos componentes da fórmula ou em presença de insuficiência renal. Pacientes parkinsonianos em tratamento com levodopa não devem tomar este produto. A associação levodopa com beserazida ou cardiodopa não sofrem interferência dessa vitamina. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.
    Informe ao médico se estiver amamentando.

    O Que devo saber antes de usar este medicamento? 

    Precauções:
    O produto é em geral, bem tolerado, porém não deve ser utilizado em casos de alergia a qualquer um dos componentes da fórmula. A piridoxina ( vitamina B6 ), em doses altas e períodos prolongados, pode ocasionar neuropatia sensorial. Informe seu médico a ocorrência de gravidez durante ou após o tratamento. Informe ao médico se estiver amamentando. Este medicamento contém álcool.

    Advertências:
    A alteração da coloração amarela da urina devido à presença da vitamina B2 ( riboflavina ) no RECALPLEX, não é
    prejudicial à saúde.
    Pacientes idosos:
    Não existem restrições do uso em pacientes idosos, desde que respeitadas as condições gerais do paciente e as
    precauções do produto.

    Interações Medicamentosas:
    Medicamentos contento salicilatos, colchicina, aminoglicosídeos, clorafenicol, anticonvulsivantes, assim como suplementos de potássio, podem diminuir a absorção intestinal de vitamina B12. O uso concomitante de carbamazepina e nicotinamida ( vitamina B3 ) pode causar um aumento da quantidade de carbamazepina no sangue.
    Pacientes parkinsonianos em tratamento com levodopa não devem tomar este produto. A associação levodopa com
    beserazida ou carbidopa não sofre interferência dessa vitamina. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

    Onde, e como por quanto tempo posso guardar este medicamento?

    Este medicamento deve ser conservado em sua embalagem original em temperatura ambiente (15ºC a 30ºC). Proteger da luz e umidade. Armazenado nestas condições o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade de 24 meses a partir da data de fabricação indicada na embalagem. Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original. Características físicas e organolépticas do produto: Solução límpida de coloração amarela, isenta de partículas estranhas, com sabor e odor característico de laranja. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das criança.

    Como devo usar este medicamento?

    Posologia
    Crianças: 2 a 3 colheres de sopa (15 ml) diariamente, ou segundo prescrição médica.
    Adultos: 3 a 5 colheres de sopa (15 ml) diariamente, ou segundo prescrição médica.
    RECALPLEX deve ser ingerido com água ou um pouco de líquido.
    Cuidados de administração: Tomar o medicamento de preferência durante as refeições.
    Durante o tratamento, recomenda-se evitar a ingestão de bebidas alcoólicas.
    Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do
    farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

    O Que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?

    Caso haja esquecimento da ingestão de uma dose deste medicamento, retome a posologia prescrita sem a
    necessidade de suplementação. Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico ou cirurgião-dentista.

    Quais os males que este medicamento pode me causar?

    Reações-Adversas:
    RECALPLEX geralmente é muito bem tolerado, porém reações alérgicas é relacionadas a sensibilidade aos componentes da fórmula não são impossíveis de ocorrer. Caso ocorram reações desagradáveis com o uso do produto, informe seu médico. Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

     O Que fazer se alguém tomar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento?

    Superdosagem:
    Não há relatos de superdosagem com RECALPLEX.
    Não existe antídoto específico. A ingestão de grande quantidade de RECALPLEX deve ser tratada com a imediata eliminação do produto, através da indução do vômito e lavagem gástrica. Além disso, quando indicado, devem ser tomadas medidas auxiliares de apoio, tais como reposição de fluidos e eletrólitos, manutenção das vias aéreas livres e monitorização do funcionamento dos órgãos vitais. Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001 se você precisar de mais orientações.

    III – DIZERES LEGAIS

    Registro MS 1.0715.0035.001-5
    Farm. Resp.: Wilson Colombo – CRF – SP nº 7.878 Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas procure orientação médica Cazi Química Farmacêutica Indústria e Comércio Ltda.
    Rua Antônio Lopes, 17 – Jandira – SP
    CEP 06612-090 – Tel. (11) 4707-5155
    CNPJ nº 44.010.437/0001-81
    Indústria Brasileira
    SAC: 0800-7706632
    Esta bula foi aprovada pela Anvisa em ( 20/06/2011)

    Tags: , , , , , , , , ,

  • curosurf-indicado-para-prevenção-e-tratamento-de-recem-nascidos-prematuros-com-sdrCurosurf®

    Alfaporactanto (fração fosfolipídica de pulmão porcino)
    Surfactante de origem porcina.

    Apresentações

    Suspensão estéril disponibilizada em frasco-ampola de dose unitária. Cada frasco contém 80 mg/mL de alfaporactanto (fração fosfolipídica de pulmão porcino). Embalagem contendo 1 frasco-ampola com 1,5 mL (o que equivale a 120 mg de alfaporactanto (fração fosfolipídica de pulmão porcino)). Embalagem contendo 1 frasco-ampola com 3,0 mL (o que equivale a 240 mg de alfaporactanto (fração fosfolipídica de pulmão porcino)).

    USO INTRATRAQUEAL OU INTRABRONQUIAL EM AMBIENTE HOSPITALAR
    USO PEDIÁTRICO

    Composição

    Cada frasco-ampola com 1,5 mL contém: Alfaporactanto (fração fosfolipídica de pulmão porcino)………….120 mg
    Excipientes: cloreto de sódio e água para injeção. Pode conter bicarbonato de sódio, utilizado para ajuste de pH, quando necessário. Cada frasco-ampola com 3,0 mL contém: Alfaporactanto (fração fosfolipídica de pulmão porcino)…………… 240 mg. Excipientes: cloreto de sódio e água para injeção. Pode conter bicarbonato de sódio,
    utilizado para ajuste de pH, quando necessário. Curosurf® é um surfactante natural, preparado a partir de pulmões de porcinos, contendo quase que exclusivamente lípides polares, principalmente fosfatidilcolina (aproximadamente 70% do conteúdo de fosfolípides totais) e aproximadamente 1% de proteínas específicas hidrofóbicas de baixo peso molecular SP-B e SP-C. Composição por mL de suspensão: 80 mg/mL de fração fosfolipídica de pulmão porcino, o equivalente a cerca de 74 mg/mL de fosfolípides totais e 0,9 mg/mL de proteínas hidrofóbicas de baixo peso molecular.

    Informações ao Paciente:

    Para que este medicamento é indicado? 

    Curosurf® é indicado para a prevenção e tratamento de recém-nascidos prematuros com Síndrome de Desconforto Respiratório (SDR) ou Doença da Membrana Hialina.

    Como este medicamento funciona? 

    Um surfactante pulmonar é uma mistura de substâncias, principalmente fosfolípides e proteínas específicas, que cobre a superfície interna dos alvéolos e é capaz de diminuir a tensão superficial do pulmão. Sem esse surfactante acontece um colabamento dos alvéolos, o que significa que os alvéolos (essenciais para que ocorram as trocas gasosas que possibilitam a respiração) se colam, impedindo a respiração. Em condições normais, os pulmões dos seres humanos são capazes de produzir seu próprio surfactante pulmonar. A falta desse surfactante, seja qual for a causa, leva à insuficiência respiratória grave, que em prematuros é conhecida como Síndrome do Desconforto Respiratório (SDR) ou Doença da Membrana Hialina (DMH). Essa síndrome é uma das principais causas de mortalidade aguda e morbidade aguda em recém-nascidos prematuros e também pode ser responsável por sequelas
    neurológicas (danos normalmente irreparáveis no cérebro). Curosurf® foi desenvolvido para substituir essa falta de um surfactante produzido pelo pulmão do próprio paciente. O produto se trata de uma fração fosfolipídica de pulmões de porcos, que tem uma composição muito semelhante ao surfactante humano, substituindo o mesmo enquanto o paciente não for capaz de produzir seu próprio surfactante. O início de ação de Curosurf® é imediato.

    Quando não devo usar este medicamento?

    O medicamento é contraindicado em caso de hipersensibilidade à substância ativa ou a qualquer excipiente. Não são conhecidas contraindicações específicas até o presente momento.

    O Que devo saber antes de usar este medicamento? 

    Curosurf® deverá ser utilizado somente em ambiente hospitalar por médicos com preparação e experiência na área de cuidados e ressuscitação de crianças prematuras e onde existam condições adequadas para ventilação e monitorização de crianças com SDR. Antes de iniciar o tratamento com Curosurf® , as condições clínicas gerais do bebê devem ser estabilizadas pelo médico. O médico, se necessário, poderá interromper a administração de Curosurf® em caso de refluxo. Os bebês cuja ventilação se torne bastante insuficiente durante ou logo após a
    administração podem estar com o tubo endotraqueal preenchido com muco, especialmente se foram observadas secreções pulmonares antes de administração de Curosurf®. O médico poderá aspirar o recém-nascido antes de administrar a dose diminuindo a probabilidade de obstrução do tubo endotraqueal com muco. Se o médico observar episódios de bradicardia, hipotensão e redução da saturação de oxigênio (ver”Quais os males que este medicamento pode me causar?”) ele deverá interromper a administração de Curosurf® e medidas adequadas para normalizar a
    frequência cardíaca deverão ser consideradas e realizadas. Após a estabilização, a criança ainda pode ser tratada com acompanhamento adequado dos sinais vitais. Crianças tratadas com surfactante devem ser cuidadosamente monitoradas em relação a sinais de infecção. Nos primeiros sinais de infecção, a criança deve ser imediatamente tratada com antibiótico apropriado. Em caso de resposta insatisfatória ao tratamento com Curosurf® ou recaída rápida, o médico poderá considerar a possibilidade de outras complicações relacionadas à imaturidade, tais como persistência do canal arterial ou outras doenças pulmonares, como pneumonia, antes da administração da dose seguinte. Com a administração de surfactante, é esperado reduzir a gravidade da SDR, mas não se pode esperar a eliminação total da morbidade e mortalidade associadas com nascimento prematuro, pois os recém-nascidos prematuros podem apresentar outras complicações associadas com sua imaturidade. Não há informações disponíveis sobre os efeitos do uso de doses iniciais diferentes de 100 ou 200 mg/kg, administração com uma frequência maior do que a cada 12 horas,ou a administração de Curosurf® após 15 horas do diagnóstico de SDR.

    A administração do Curosurf®

    Em prematuros com hipotensão severa não foi estudada.

    Interações Medicamentosas:

    Não são conhecidas. Informe ao seu médico ou pneumonia se você está fazendo uso de algum outro medicamento. Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

    Onde,como e por quanto tempo posso guardar este medicamento? 

    O medicamento deve ser mantido sob refrigeração (entre +2ºC e +8ºC) até o momento do uso, ao abrigo da luz. Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original. Após aberto, o medicamento deve ser utilizado imediatamente; qualquer eventual resíduo não deve ser utilizado posteriormente. Após aquecido, o medicamento não poderá ser novamente refrigerado; neste caso, o medicamento deve ser descartado. Curosurf® é uma suspensão estéril, de coloração branca a amarela, disponibilizada em frasco-ampola de vidro incolor. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

    Como devo usar este medicamento? 

    Posologia:
    Tratamento de Resgate
    A dose inicial recomendada é de 100-200 mg/kg (1,25-2,5 mL/kg), administrado em dose única, logo que possível após o diagnóstico de SDR. Doses adicionais de 100 mg/kg (1,25 mL/kg), com intervalos de 12 horas entre as doses, também podem ser administradas se a SDR for diagnosticada como a causa da persistência ou agravamento do quadro respiratório dos lactentes (dose total máxima: 300-400 mg/kg). Uma dose única de 100-200 mg/kg deve ser administrada logo que possível após o nascimento (de preferência, dentro de 15 minutos). Doses adicionais de 100 mg/kg podem ser administradas de 6-12 horas após a primeira dose e então 12 horas depois em crianças que têm sinais persistentes de SDR e mantêm-se dependentes de ventilação mecânica (dose total máxima: 300-400 mg/kg).

    Forma de Administração:

    Curosurf® só deve ser administrado em unidades intensivas de neonatologia, por profissionais treinados e experientes no cuidado, reanimação e estabilização de prematuros. Seu médico conhece os detalhes da administração e poderá lhe fornecer todas as informações sobre a forma de administração. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

    O Que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?

    Não aplicável, pois o medicamento é de uso exclusivo hospitalar, em unidades intensivas de neonatologia, e somente médicos e profissionais treinados têm a possibilidade de avaliar o momento exato de sua administração. Em caso de dúvidas, procure a orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

    Quais os males que este medicamento pode me causar?

    Apneia e septicemia podem ocorrer como consequência da imaturidade das crianças. A ocorrência de hemorragia intracraniana após a instilação de Curosurf® tem sido relacionada à redução da pressão arterial média e picos iniciais de oxigenação arterial (PaO2). Evita-se altos picos de PaO2 pelo ajuste do ventilador imediatamente após a instilação. Em estudos clínicos realizados até o momento, uma leve tendência de aumento da incidência de persistência do canal arterial tem sido relatada em crianças tratadas com Curosurf® (como acontece com outros surfactantes). A formação de anticorpos contra as proteínas presentes na formulação de Curosurf® tem sido observada, mas até agora sem qualquer evidência de relevância clínica. Os prematuros apresentam incidência relativamente elevada de hemorragia e isquemia cerebrais, reportados como leucomalácia periventricular e anomalias hemodinâmicas, tais como persistência do canal arterial e persistência da circulação fetal, apesar dos cuidados intensivos prestados. Essas crianças também estão em risco elevado de desenvolver infecções como pneumonia e bacteremia (ou septicemia). Convulsões podem ocorrer também no período perinatal. Os bebês prematuros também podem comumente desenvolver distúrbios hematológicos e eletrolíticos, que podem ser agravados por doença severa e ventilação mecânica. Para completar o quadro de complicações da prematuridade, podem ocorrer as seguintes desordens diretamente relacionadas à gravidade da doença e uso de ventilação mecânica necessária para a reoxigenação: pneumotórax, enfisema pulmonar intersticial e hemorragia pulmonar. Finalmente, o uso prolongado de altas concentrações de oxigênio e ventilação mecânica está associado com o desenvolvimento da displasia bronco pulmonar e retinopatia da prematuridade. As seguintes frequências de reações adversas foram observadas durante ensaios clínicos e/ou uso pós-comercialização: Reação incomum (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento): septicemia; hemorragia intracraniana; pneumotórax. Reação rara (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento): bradicardia; hipotensão; displasia broncopulmonar; diminuição da saturação de oxigênio; hemorragia pulmonar. Reação cuja frequência é desconhecida: hiperóxia; cianose neonatal; apneia; anormalidade no eletroencefalograma; complicações na intubação intratraqueal. Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

    O Que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento? 

    Não há relatos de superdosagem após administração de Curosurf®. No entanto, no improvável caso de overdose acidental, e somente se houver efeitos clínicos relevantes na respiração do bebê, ventilação ou oxigenação, o médico poderá realizar a aspiração do quanto for possível da suspensão e o bebê poderá receber tratamento de suporte, com especial atenção ao equilíbrio de fluidos e eletrólitos. Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

    DIZERES LEGAIS
    VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.
    USO RESTRITO A HOSPITAIS.
    Reg. MS n° 1.0058.0067
    Farm. Resp.: Dra. C. M. H. Nakazaki
    CRF-SP nº 12.448
    Fabricado por:
    Chiesi Farmaceutici S.p.A. – Parma – Itália
    Embalado por (embalagem primária):
    Chiesi Farmaceutici S.p.A. – Parma – Itália ou Fidia Farmaceutici S.p.A – Abano
    Terme – Itália
    Importado e embalado por (embalagem secundária):
    CHIESI Farmacêutica Ltda.
    Rua Dr. Giacomo Chiesi nº 151 – Estrada dos Romeiros km 39,2
    Santana de Parnaíba – SP – CEP 06500-970
    CNPJ nº 61.363.032/0001-46 – Indústria Brasileira – ®
    Marca Registrada
    SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor): 0800 114-525
    www.chiesi.com.br
    Esta bula foi aprovada pela ANVISA em 22/02/2013

    Tags: , , , , , , ,

  • ureadin-atua-como-hidratante-emoliente-e-queratolitico-no-tratamento-de-pele-seca-e-asperaUreadin®

    20 ureia 20%
    creme

    Apresentação:

    Creme de 0,2 g/g: embalagem com 50g.
    Uso Adulto
    Uso Tópico

    Composição:

    Cada grama de UREADIN 20 creme contém: ureia……………………………………………. 0,2 g veículo q.s.p. ………………………….. 1 g
    (miristato de isopropila, petrolato líquido, sorbitol, monoestearato de glicerina, estearato de macrogol, octanoato de cetearila, dimeticona, álcool cetílico, ácido esteárico, óleo de abacate (Persea gratissima), carbômer 941, crospolímero de acrilatos e acrilato de alquila, alantoína, metilparabeno, propilparabeno, essência, hidróxido de sódio, bronopol, ácido lático e água deionizada).

    Informações ao Paciente:

    Para que este medicamento é indicado?

    UREADIN 20 é um produto de uso tópico, que atua como hidratante, emoliente e queratolítico no tratamento de pele seca e áspera, hiperqueratoses, eczema, ictioses e calosidades em áreas espessadas como mãos, cotovelos, joelhos e pés.

    Como este medicamento funciona?

    Quando aplicada topicamente na pele, a ureia apresenta ação hidratante, queratolítica (contribui para a remoção do acúmulo de queratina e células na camada superficial da pele) e descamativa.

    Quando não devo usar este medicamento?

    Este medicamento é contraindicado a pessoas com antecedentes de hipersensibilidade aos componentes da formulação. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Não aplicar em áreas de pele lesada e/ou inflamada, bem como sobre feridas.

    O Que devo saber antes de usar este medicamento?

    UREADIN 20 é exclusivamente para uso externo. Não deixe entrar em contato com os olhos, nem utilize o produto em áreas próximas a os mesmos. Em caso de exposição acidental nos olhos, lavar com bastante água. Evitar o contato com mucosas. Não aplicar sobre as áreas da pele com fissuras ou outras lesões, pois pode haver ardência local. Caso isso ocorra, descontinuar o tratamento. Não há relatos de interações medicamentosas com a ureia, desde que ela seja utilizada de maneira tópica e adequada. Embora estudos apropriados com ureia tópica em idosos não terem sidos realizados, problemas específicos à geriatria não limitam a utilidade dos mesmos nos pacientes idosos. Informe seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término. Informe se estiver amamentando. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

    Onde, como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

    UREADIN 20 deve ser mantido em temperatura ambiente (entre 15 e 30ºC). Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

    Características do medicamento:

    UREADIN 20 é um creme de coloração branca. Antes de usar observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

    Como devo usar este medicamento?

    UREADIN 20 é de uso tópico. O produto é destinado para uso adulto. Aplicar uniformemente sobre as áreas ressecadas e espessadas da pele, 2 a 3 vezes ao dia. Utilizar até melhora dos sinais e sintomas ou de acordo com a recomendação médica. Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

    O Que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?

    Caso você esqueça de usar o medicamento, continue a aplicação normalmente. Não há necessidade de duplicar a quantidade de medicamento na próxima aplicação. Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico ou cirurgião-dentista.

    Quais os males que este medicamento pode me causar?

    Reações com frequência desconhecida: vermelhidão ou irritação local. Caso ocorra alguma dessas reações, interrompa o uso do produto. Atenção: este produto é um medicamento que possui nova concentração no país e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis, mesmo que indicado e utilizado corretamente, podem ocorrer eventos adversos imprevisíveis ou desconhecidos. Nesse caso, informe seu médico.

    O Que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento?

    Não existe um antídoto específico disponível para a superdose tópica crônica. O tratamento é sintomático, de suporte e consiste na descontinuação da terapia. Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

    DIZERES LEGAIS

    Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas procure orientação médica.
    Farm. Resp.: Dra. Conceição Regina Olmos CRF-SP nº 10.772
    MS – 1.0181.0419
    Medley Indústria Farmacêutica Ltda.
    Rua Macedo Costa, 55 – Campinas – SP
    CNPJ 50.929.710/0001-79
    Indústria Brasileira
    Fabricado sob licença de ISDIN SA – Barcelona – Espanha
    IB120413a

    Tags: , , , , , ,


Assuntos